quinta-feira, 11 de agosto de 2016

ROSCA DE MANTEIGA DE REQUEIJÃO



1 xícara (chá) de leite morno
xícara (chá) de água morna
1 xícara (chá) de manteiga de garrafa
3 ovos 
1 1/2  xícara (chá) de açucar
4 colheres (sopa) de óleo 
1 sachê de fermento instantâneo para pão
04 a 06 sementes de cardamomo socadas (opcional, mas dá um sabor incrivel)
Farinha de trigo o suficiente
01 gema diluída em um pouco de leite para pincelar
PARA PINCELAR DEPOIS DE ASSADA
4 colheres (sopa) de manteiga de garrafa derretida para regar as roscas
Açucar, canela em pó para polvilhar
PREPARO
Amornar o leite e a água juntos. 
Bater no liquidificador o leite e água mornos, os ovos, a manteiga de garrafa, açucar, óleo, o cardamomo e o fermento por 1 minuto.
Despejar em uma bacia e adicionar a farinha de trigo aos poucos até formar uma massa lisa. Deve grudar um pouco nas mãos, assim a rosca fica mais leve sem excesso de farinha de trigo. Cubra com um pano e deixe crescer até dobrar de volume.
Modele as roscas como desejar. As da foto, fiz bolas e coloquei ao lado da outra dando espaço para crescer em uma forma de furo central untada com manteiga e enfarinhada com trigo.  
Deixar crescer novamente. Pincele delicadamente com gema diluída em um pouco de leite, ficam com a cor uniforme e um dourado bonito. Leve ao forno pré aquecido para assar 200º, quando crescer abaixe para 180º e asse até dourar. 
Ainda quente, pincele a manteiga de garrafa e polvilhe o açucar com canela.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Viva São João!!

Festa de São João, por Militão dos Santos
Obra de autoria do artista pernambucano de Caruaru, Militão dos Santos. Representante da chamada “arte naïf” (ingênuo, em francês), o pintor tem como um de seus temas históricos e cotidianos as festas juninas, sobretudo a voltada a São João.
As Festas Juninas no Brasil marcam o início do inverno no hemisfério sul. De origem pagã e europeia, os festejos no país acabaram por assumir roupagem religiosa ao longo dos séculos e, por isso, carregam hoje símbolos que remetem justamente a essa história. De que se tem registro, as festas que celebram Santo Antônio, São João e São Pedro passaram a fazer parte do calendário brasileiro em 1583. O costume foi importado dos portugueses. Na Europa, entretanto, essas celebrações não marcavam o início do inverno, mas sim do verão. O dia 21 de junho é importante nessa história. Na data, ocorrem os solstícios de verão no hemisfério norte e de inverno no sul, quando tais regiões contam, respectivamente, com o dia e a noite mais longos do ano.

AS CULINÁRIA JUNINA É UM SHOW À PARTE:
ESPECIFICAS PARA A ÉPOCA

quinta-feira, 19 de maio de 2016

CREPIOCA DE FRANGO COM RÚCULA


Uma versão mais leve do crepe ou da panqueca e sem glúten.

O preparo da crepioca pode ser feito de duas maneiras: unindo a farinha de tapioca com ovo ou leite. Essa mistura de ingredientes faz com que a massa fique mais encorpada e ganhe o aspecto de crepe.

Com ovo ganha mais proteínas graças aos benefícios da clara que é rica no nutriente e, por isso, pode ajudar a recuperar os músculos após a malhação e favorecer o ganho de massa magra. 

Ela ainda possui vitaminas do complexo B, potássio e ferro, aumenta a saciedade, melhora a disposição e a concentração, além de ser aliada para acabar com a flacidez da pele, uma vez que estimula a produção de colágeno pelo organismo.

Já a crepioca que leva leite no preparo também ganha em proteína e tem a vantagem de fornecer mais cálcio ao corpo. 

Porém, a indicação é optar pela versão desnatada para diminuir os níveis de gordura absorvidos pelo corpo. Diz a "nutricionista funcional Dra. Andrezza Botelho".

CREPIOCA COM OVO

1 ovo
1 clara
2 colheres (sopa) de farinha de tapioca
1 pitada de sal

PREPARO
Misture bem o ovo e a clara batendo um pouco para misturar. Acrescente a farinha de tapioca até ficar liso. Faça os crepes em uma frigideira antiaderente, despeje a massa até cobrir o fundo da frigideira, depois vire e asse o outro lado.Rechear a gosto.

CREPIOCA COM LEITE

50 ml de leite
2 colheres (sopa) de farinha de tapioca
1 pitada de sal

PREPARO
Misture bem o leite e a farinha de tapioca até ficar liso. 
Faça os crepes em uma frigideira antiaderente, despeje a massa até cobrir o fundo da frigideira, depois vire e asse o outro lado.Rechear a gosto.

RECHEIO 
Desta crepioca: 100g de frango cozido e desfiado, 3 colheres (sopa) de milho em conserva, 1 tomate pequeno sem sementes picado, cheiro verde picado a gosto, azeitonas e folhas de rúcula picadas a gosto, metade de uma cenoura pequena ralada, sal e azeite a gosto. 
Misture todos os ingredientes, tempere com o sal e regue com o azeite. 
Esta é recheada de cenouras cozidas em cubinhos, cheiro verde, 1 colher (sopa) de creme de ricota, sal e azeite. Por cima cubinhos de cenoura e queijo parmesão ralado. 

sexta-feira, 13 de maio de 2016

DIA NACIONAL DO CHEF DE COZINHA - 13 DE MAIO

Cozinhar é uma das mais antigas atividades humanas, surgida por volta da sete mil anos atrás, quando o homem adquiriu meios seguros de obter e dominar o fogo. 
Já o ofício de cozinheiro, não se sabe exatamente quando surgiu, mas relatos de suntuosos banquetes na corte da  Mesopotâmia por volta de 3000 a.C., por exemplo, confirmam que essa é uma profissão antiqüíssima e, também, mostram que a comida sempre foi um importante elemento nas relações sociais e de poder. 
Justamente por isso, os cozinheiros, que através de sua arte, contribuíam para o aumento do prestígio e do poder daqueles a quem serviam, acabavam por conquistar, eles próprios, prestígio e regalias que os distinguiam entre os seus pares.
Quem prepara os pratos são os cozinheiros, os chefes planejam a execução do prato, o pré-preparo, o preparo, a finalização, a qualidade dos alimentos e os métodos de cozimento. 
Os cozinheiros são geralmente comandados por um chefe.
Ao escolher a profissão de cozinheiro é preciso ter em mente que se trata de uma carreira que, como no exército, possui graus hierárquicos a serem conquistados e que, para se atingir o topo dessa hierarquia, é preciso muito esforço, dedicação, aprendizagem, treino e, sobretudo, gostar do que se faz - e gostar muito. 
Mesmo, assim, isso não basta. É preciso, ainda, possuir características como criatividade, espírito de liderança, organização, capacidade de ensinar, ousadia e muita personalidade para se chegar lá. 

“Nem todo soldado se torna general. Nem todo cozinheiro chega a chef de cozinha”. 

Não há curso que substitua a prática "de campo" nem para o soldado nem pro cozinheiro. Mas, como no exército, cada elemento tem seu papel e sua importância dentro do grupo e sem o trabalho de todos não há resultado possível.
 O chef de cozinha é o profissional responsável pela seleção dos ingredientes, pela preparação dos pratos, pela combinação dos sabores e pela sua apresentação. 
É de responsabilidade do chef de cozinha manter a ordem e a higiene na cozinha, além de coordenar seus auxiliares no preparo dos pratos. 
Para ser um chefe de cozinha é necessário que o profissional se interesse pelos alimentos e pela sua preparação. 
Além disso, outras características interessantes são: responsabilidade; higiene; metodologia; bom senso; facilidade de misturar sabores; capacidade de exercer liderança; espírito inovador; gosto por fazer experiências. 

A gastronomia invadiu outras áreas do entretenimento e da cultura. Nas livrarias, ganhou destaque com variedade de títulos e edições luxuosas, que ultrapassam os R$ 300,00. 

O “cinema do gosto”, como são chamados os filmes da área, ganhou um catálogo de mais de 30 filmes na última década. Só neste ano, foram três destaques: os americanos Chef e A 100 passos de um sonho e  o belga Bistrô Romantique. 

Cozinheiros também invadiram o cinema verdade. 
O que mais chamou a atenção foi "Por que você partiu", que narra a história de notórios chefs franceses que vivem no Brasil. 
CURIOSIDADES
Ao longo da evolução da sociedade, o processo de alimentação passou por várias etapas. Após a passagem do Período Paleolítico para o Neolítico, quando o homem passou de caçador e coletor para agricultor, a fixação à terra trouxe maior abundância de sabores. Foi assim que surgiu a forma mais primitiva de comércio, a base de trocas naturais, pois as pessoas tinham que complementar suas alimentação com produtos que não produziam. 
Com o passar do tempo, técnicas de conservação foram sendo criadas e produtos como ervas aromáticas e sal se tornaram cada vez mais valiosos. Por isso, a busca pelas especiarias foi um dos grandes objetivos do final da Idade Média e início da Idade Moderna. As grandes navegações, com objetivo de chegar as Índias movimentaram a economia nessa época e possibilitaram o descobrimento de muitas outras regiões. 
Muitos gênios conhecidos também se voltaram a culinária, como Leonardo da Vinci, que inventou vários acessórios de cozinha, como o esmagador de alho, e regras de etiqueta, além de muitas novas receitas. 
A culinária também é um elemento cultural importante na cultura de um país, pois ela reflete muitos aspectos como o clima, a agricultura, a população, etc. 
O Brasil é um país com uma cultura culinária muito vasta, o que reflete a condição de país tropical e a facilidade na produção de diversos gêneros alimentícios.
 Texto: Compêndio de reportagens e Bernadete Guimarães




terça-feira, 10 de maio de 2016

10 DE MAIO, DIA DA COZINHEIRA (O)


DIA DA COZINHEIRA (O)! 

Parabéns a todos aqueles que dedicam os dias a 

preparar o alimento do corpo e da alma. 

Que enfrentam o calor, o tempo contra o relógio, 

os imprevistos, o esforço físico incansável, a 

rotina que graças a Deus é variável, 

a alimentar o mundo! 

Meus respeitos com carinho!!


segunda-feira, 9 de maio de 2016

Flan de Baunilha com Calda de Caramelo e raspas de Limão Siciliano

Para uma semana leve....


·         1 envelope de gelatina em pó sem sabor
·   500 ml de leite
·   1 lata de leite condensado
·   1 colher (sopa) de essência de baunilha
·    PREPARO         
     Prepare a gelatina de acordo com as instruções da embalagem e  bata no liquidificador com o leite, o leite condensado e a essência.
·    Coloque em uma forma de buraco no meio untada com um pouco  de óleo de 30cm de dâmetro e leve à geladeira por 3 horas.
·    Desenforme e sirva com calda de caramelo.
     CALDA DE CARAMELO
     1 xícara (chá) de açucar
     1/2 xícara (chá) de água
     1 colher (sopa) de essência de baunilha
     Raspas da casca de limão siciliano a gosto
     PREPARO 
 Leve ao fogo uma panela com o açucar virando a panela até  caramelizar, não precisa mexer com uma colher. Despeje a água e  deixe ferver até formar uma calda de ponto de calda de pudim.  Acrescente a essência de baunilha. Amornar e despejar por cima  do flan. Por cima decore com raspas de limão siciliano.

AFINAL, QUAL A DIFERENÇA? FLAN X PUDIM?
Foram os espanhóis em suas colonizações (México e América Central) que criaram o Flan feito com calda de açúcar queimado (caramelo) e aromatizado com baunilha. Por isso, muitos chefs consideram o Flan uma sobremesa clássica da gastronomia de origem espanhola.

Porém, atualmente o Flan e o Pudim não são diferenciados pelo tamanho, e sim por sua consistência. O Flan é mais sólido que o Pudim, mesmo os dois sendo bem cremosos. Existem milhares de definições para eles, zilhões de receitas e um universo de formatos!



sábado, 16 de abril de 2016

Consultoria em Gastronomia: Degustação de Massas Frescas

As massas artesanais cada vez mais crescentes no mercado e na apreciação dos amantes deste segmento, crescem com força total. As variações de ingredientes que enriquecem as receitas deixaram para trás a simples mistura de farinha, ovos, sal. 
Compostas hoje de odores e sabores das ervas e especiarias como sálvia, tomilho, manjericão, ingredientes da vez como linhaça, chia, nozes, dentre tantas outras mágicas misturas, adentram nos sabores harmonizados com os molhos e queijos que explodem na boca.
Lasanha ao Ragu e Molho Pomodoro

O ritual do preparo das massas requer cuidados e carinho, delicadas não aceitam excessos de ingredientes, medidas certas fazem a textura e o sabor se tornarem especiais.
Canelone de Espinafre com Ricota 
em Creme Branco

Espaguete ao Pomodoro

 Fettuccine ao Ragu com Queijo Parmesão

Fettuccini ao Bechamel aromatizado com Noz Moscada, Pimenta Preta e Cravo da India

Estes pratos foram preparados para esta Chef por Hawyry, Consultoria em Degustação de Aprovação, observações e enriquecimento para Cardápio de Massas Frescas para empresa.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

OFICINAS CULINÁRIA DO PEQUI

As Oficinas de Culinária da 25ª Festa Nacional do Pequi, que acontecem no dia 03 de Dezembro, já estão com suas inscrições abertas na Secretaria de Cultura (onde acontecerão as Oficinas) com Fatinha Xavier de 08:30 às 11:00. 
INSCRIÇÃO GRATUITA. VAGAS LIMITADAS.
1ª Oficina > 09:00 às 12:30
_Carne de Sol Grelhada na manteiga de Pequi com Conserva de Alho 
_Arroz Sertanejo
_ Salada da roça com molho refrescante 
_Manteigas temperadas com pequi e ervas
_ Brusquetas com manteiga de pequi, carne de Sol desfiada e manjericão
Degustações de cachaças da região, licor de pequi e sobremesas típicas
2ª Oficina > 16:00 às 19:00
_Risoto de carnes do Norte de Minas (carne de sol, costelinha suína, linguiças) com lascas de pequi flambadas na cachaça
_ Patê de ricota com pequi (servido com pão sírio e torradas)
_ Creme de Frango caipira deitado no pequi
Degustações de cachaças da região, licor de pequi e sobremesas típicas.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

BOLO DE FARINHA DE MILHO E POLVILHO

Quer um bolo leve, e com farinhas sem glúten? 
Que tal experimentar esta receita.
Criada em um daqueles dias que você exige levantar e fazer um bolo para o café da manhã! Fácil e rápida. De liquidificador!!

4 ovos inteiros
1 xícara (chá) de açucar
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
2 colheres (sopa) de óleo
Bater por 1 minuto no liquidificador.
Acrescente:
50g de coco ralado
50g de queijo minas meia cura ou curado ralado (pode substituir por queijo parmesão ralado, mas de sabor menos acentuado)
3 xícaras (chá) de farinha de milho
2 colheres (sopa) de polvilho doce
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó químico
Bater por mais 1 minuto, despejar em tabuleiro quadrado médio ou forma redonda de furo central untada com manteiga ou margarina e polvilhada com fubá. Forno 200º até crescer. Abaixe para 180º até terminar de assar. Se necessário abaixe mais a temperatura até dourar e assar completamente.


O que é o glúten?

O glúten é uma proteína que se encontra no trigo, aveia, centeio, cevada e malte.  O trigo é a maior e mais consumida fonte de glúten representando 80% das suas proteínas e é composta de gliadina e glutenina. O glúten é responsável pela elasticidade da massas a base de farinha, o que permite sua fermentação, assim como a consistência elástica esponjosa dos pães e bolos.


Farinha de Milho Amarelo - Fubá

A farinha de milho é obtida através do processo de torração do grão de milho, previamente macerado, socado e peneirado, e se apresenta sob forma de flocos. É encontrada em várias granulometrias. O mais utilizado em nossas receitas é o fubá, farinha de milho bem fininha.


Polvilho Doce ou Fécula de Mandioca

A fécula de mandioca, também chamada de polvilho doce, é usada na culinária de forma semelhante ao amido de milho (maisena). Além disso, possui um custo menor do que os outros amidos. Éncontrado em qualquer supermercado ou mercearia.

Receita criada pela Chef Bernadete Guimarães 

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

ENCONTRO HOTELARIA E GASTRONOMIA MINEIRA - EDIÇÃO NORTE DE MINAS - MONTES CLAROS MG


ENCONTRO HOTELARIA E GASTRONOMIA MINEIRA - EDIÇÃO NORTE DE MINAS - EM MONTES CLAROS MG - 26 E 27 DE NOVEMBRO 2015
Veja detalhes da programação: www.encontrohotel.com.br
PROGRAMAÇÃO
SUJEITA A ALTERAÇÃO SEM AVISO PRÉVIO
26 DE NOVEMBRO DE 2015HORÁRIO CREDENCIAMENTO E ABERTURA LOCAL
12h00 – 13h00 CREDENCIAMENTO RECEPÇÃO
13h00 – 14h00 SOLENIDADE DE ABERTURA AUDITÓRIO
14h00 – 14h50 PALESTRA MAGNA - PERSPECTIVAS DO TURISMO EM MINAS GERAIS - SILVANA NASCIMENTO - SECRETÁRIA ADJUNTA DE TURISMO AUDITÓRIO
PALESTRAS
HORÁRIO PALESTRANTE TEMA LOCAL
15h00 – 16h00 ALISSON MARTINS HOTEL INDEPENDENTE – PADRONIZAÇÃO OPERACIONAL E POSICIONAMENTO MERCADOLÓGICO AUDITÓRIO
16h00 – 16h15 INTERVALO CAFÉ E PROSA
16h15 – 17h15 REINALDO LANDULFO PAINEL TURISMO REGIONAL - FATOR DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIOAMBIENTAL AUDITÓRIO
17h30 – 18h30 MARIA JOSÉ DANTAS GESTÃO OPERACIONAL EM GOVERNANÇA HOTELEIRA AUDITÓRIO
18h45 – 19h00 INTERVALO CAFÉ E PROSA
19h00 – 20h00 SADY VIANA COMO UTILIZAR AS MÍDIAS SOCIAIS A FAVOR DO MEU NEGÓCIO AUDITÓRIO
OFICINA GASTRONÔMICA
HORÁRIO CHEF TEMA LOCAL
16h00 – 18h00 FELIPE LEROY PRODUÇÃO ANTECIPADA DE ALIMENTOS - GASTROCOACHING ESPAÇO GOURMET
HORÁRIO PAINEL SABOR EMPRESARIAL - CASES DE SUCESSO DA GASTRONOMIA LOCAL
18h00 – 20h00 MEDIADOR
CHEF EDUARDO AVELAR- RESTAURANTES CONVIDADOS
XAPURI - PALLADINO - XICO DA KAFUA - VILLA RURAL -
MARIA DAS TRANÇAS - VECCHIO SOGNO - TRINDADE AUDITÓRIO
27 DE NOVEMBRO DE 2015
HORÁRIO PALESTRANTE - TEMA LOCAL
9h00 – 10h45 
ALEXANDRE ZUBARAN - CLUSTER DA ROTA TURISTICA DA CARNE DE SOL
BERNADETE GUIMARÃES SILVA -EXPEDIÇÃO SERTÃO NORTE MG GASTRONOMIA E CULTURA AUDITÓRIO
11h00 – 12h00 LUIZ CARLOS BRAGA MERCADO CENTRAL – DE CENTRO DE ABASTECIMENTO A ATRATIVO TURÍSTICO AUDITÓRIO
14h00 – 15h00 MARCUS NUNES CONSTRUINDO UMA CARREIRA NA HOTELARIA – DE ESTAGIÁRIO A GERENTE GERAL AUDITÓRIO
15h00 – 15h15 INTERVALO CAFÉ E PROSA
15h15 – 16h15 ANDERSON ROCHA PAINEL
TURISMO DE NEGOCIOS E EVENTOS – CIDADES PÓLOS AUDITÓRIO
16h15 – 16h30 INTERVALO CAFÉ E PROSA
16h30 – 17h30 ANDRE BEKERMAN TENDÊNCIAS E INDICADORES ECONÔMICOS DE VIAGENS E EVENTOS CORPORATIVOS AUDITÓRIO
18h00 – 19h00 CRISTIANO LOPES HOSPITALIDADE NÃO EXISTE SEM EMOÇÃO AUDITÓRIO
OFICINA GASTRONÔMICA
HORÁRIO CHEF TEMA LOCAL
16h00 – 18h00 PENNINHA OS 4 MANDAMENTOS DO CHURRASCO
O BOI TODO CHURRASQUEAVEL
TRANSFORMANDO CARNE DE 2ª EM CARNE NOBRE ESPAÇO GOURMET
MINI CURSO
HORÁRIO PROFISSIONAL TEMA LOCAL
14h00 – 15h45 MARCELO OLIVEIRA ATENDIMENTO, VENDAS E MARKETING SALA 1
16h00 – 17h45 MARCO TULIO QUINA ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS PARA HOTELARIA SALA 1
18h00 – 19h45 MARIA JOSÉ DANTAS ESCULTURA DE TOALHAS E DECORAÇÃO DE CAMAS SL 1
FESTIVAL HOTEL GOURMET
HORÁRIO CHEF TEMA LOCAL
20h00 – 22h00 HÉLIO SANTOS
GERALDO BRITO
FÁBIO JÚLIO DE JESUS
MANOEL PEREIRA
RONIE PETERSON
VANDECA
EDSON SOUZA
RODRIGO CARRASCO OURO MINAS PALACE HOTEL
MERCURE LOURDES
MAX SAVASSI APART HOTEL
BELO HORIZONTE OTHON PALACE
HOTEL GROGOTÓ SENAC - BARBACENA
POUSADA DO GARIMPO - DIAMANTINA
RITZ PLAZA HOTEL
ÁGUAS DE SANTA BARBARA RESORT HOTEL ESPAÇO GOURMET

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

SUCO DE MELANCIA COM GENGIBRE!! SIMPLESMENTE REFRESCANTE!!!!


MELANCIA
Com mais de 90% de água, a melancia hidrata e limpa o organismo, fazendo os rins trabalharem melhor. Tem vitaminas, minerais e as fibras, que aumentam a saciedade – o que nos faz comer menos! 
GENGIBRE
gengibre (veja mais sobre o gengibre clicando aqui) é considerado um termogênico, ele ajuda a acelerar o metabolismo, o que aumenta a queima de calorias e contribui para eliminar a gordura em excesso. 
A receita a seguir é para um copo grande (500 ml).
2 fatias grossas de melancia sem caroço (400g da polpa vermelha)
1 pedaço de gengibre descascado e cortado em pedacinhos (a quantidade fica a seu gosto) 
3 cubos de gelo
NOTA: se desejar adoce a gosto.
PREPARO
Bata todos os ingredientes no liquidificador. Coar se necessário. Sirva com mais gelo!

IMPRIMIR ESTA RECEITA